Terça-feira, 7 de Novembro de 2006

Ainda e sempre o Metro

Eu já disse tantas vezes que odeio o Metro de Lisboa, que já não sei muito bem o que dizer... mas tenho que dizer alguma coisa, alguma coisa sobre estas greves.

Dia 31, greve, hoje, dia 7: greve. Dia 9, novamente, greve.

A cidade de Lisboa fica mergulhada em caos, as pessoas amontoam-se aos milhares no Cais do Sodré para tentarem apanhar um táxi ou um autocarro. Ninguém sabe bem por onde passam e onde páram os autocarros alugados pelo Metropolitano de Lisboa para compensar a falta de combóios, nem os próprios condutores dos ditos autocarros!

Muito mais gente leva o carro para Lisboa, porque sabe que não pode ir de metro e com os autocarros extra a circular, o trânsito fica ainda mais descontrolado do que já costuma ser.

As pessoas atrasam-se, cansam-se, irritam-se e começam muito mal o dia, a produtividade cai, o país afunda-se, começa a guerra, o planeta explode, o Universo acaba. Tudo por culpa dos imbecis dos sindicalistas que não conseguem, de forma nenhuma, aprender a fazer o seu trabalho no mundo actual, na economia actual.

Os sindicalistas - raça que também odeio - são arcaicos. Resolvem tudo (ou melhor, não resolvem nada), da mesma maneira: greve. São as "formas de luta", como eles gostam de dizer. O resultado, na esmagadora maioria dos casos é nulo.

Ou melhor o resultado é que milhares e milhares de pessoas são transtornadas no seu quotidiano e que um serviço que já é mau, torna-se inútil.

Os sindicatos têm que começar a pensar em novas maneiras de resolver os seus conflitos com as empresas, porque fazer greve é infantil, é como uma criança que bate o pé e se recusa a comer, porque não teve o brinquedo que queria. Se os funcionários do metro andassem acorrentados às carruagens e fossem obrigados a comer carvão enquanto eram chicoteados no fim de cada turno de 46 horas, acho que se impunha, de facto, uma retaliação radical como a greve.

Agora, por causa de discussões de acordos de empresa e pontinhos percentuais aqui e ali? Tenham dó e vão mas é trabalhar!

Aqui vai uma notícia meus amigos: a vida é difícil para todos.
sinto-me: Farto disto
publicado por pedrocs às 20:45
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Multidões súbitas

. Na terra dos vígaros

. Fama.sapo.pt

. O sucesso da inutilidade

. O mártir da época

. CHEGA!

. Fernando Santos, treinado...

. Novo aeroporto

. O Deserto não é a sul do ...

. Aí vem ele outra vez...

.arquivos

. Novembro 2009

. Maio 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds