Segunda-feira, 29 de Março de 2004

Gajas feias

Vocês sabem... aquelas quarentonas desesperadas por dar bom aspecto e que a cada dia que saem de casa só contribuem para a infelicidade dos seus concidadãos.

Não muito altas, como é apanágio das portuguesas, gordinhas (ou mesmo gordonas), o que até é bonito, excepto quando é apertado em roupas 4 números abaixo e soutiens que mais parecem coletes de força, fazendo as banhas transbordar e andar o dia todo penduradas, agitando-se levemente com cada passo.

O cabelo é quase invariavelmente curto e armado como se estivesse penteado com Araldite, sabem, a cola que até cola cientistas ao tecto? E ainda por cima a cabeleira é normalmente louríssima, descolorada, tipo farol na noite escura. Horrivelmente falso e muitas vezes com as raízes a verem-se.

As roupas, de cores berrantes só contribuem para que a senhora vá a concurso na "mais aberrantemente mal vestida"... e ganhe! Normalmente uns sapatos horríveis rematam a coisa... umas daquelas botas tão bicudas que tem que se comprar dois ou três números acima para os dedos caberem lá dentro. Estas botas costumam também ter problemas existenciais... isto é... não sabem bem que tipo de sapato são, então têm cano como as botas, atacadores como sapatos e listas "à adidas" como ténis, às vezes ainda têm fivela, just in case. É claro que estas maravilhas do calçado têm saltos finos e altíssimos, por vezes num material totalmente distinto da restante bota.

E depois, claro, a maquilhagem. O que dizer? Toneladas de sombra cor de rosa, que talvez ficassem bem ao Boy George, mas não necessariamente a uma portuguesa baixinha e gorda, mal vestida e com um cabelo tão descolorado que se pensaria que tinha sofrido um grave acidente com um bidão de lixívia.

O baton normalmente transvasa grosseiramente os lábios, as sobrancelhas são totalmente arrancadas e substituídas por linhas a lápis (staedtler n.º2) e essa grande obra de arte pollackiana apenas fica verdadeiramente completa com a joalharia de grande bom gosto, normalmente em ouro (isto é, latão), brilhando e reflectindo a luz em todas as direcções.

É por estas e por outras... que eu odeio gajas feias!
publicado por pedrocs às 12:39
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Multidões súbitas

. Na terra dos vígaros

. Fama.sapo.pt

. O sucesso da inutilidade

. O mártir da época

. CHEGA!

. Fernando Santos, treinado...

. Novo aeroporto

. O Deserto não é a sul do ...

. Aí vem ele outra vez...

.arquivos

. Novembro 2009

. Maio 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds