Sábado, 4 de Junho de 2005

Ética & lei? Descubra as oito mil diferenças.

Luís Campos e Cunha, ministro de Estado e das Finanças.

O nosso ministro de cara austera que justifica e dá a cara às austeras medidas que vão ser tomadas contra o défice e pagas por todos nós, acumula uma reforma de 8000€ com o seu salário de ministro.

Em declarações prestadas diz que a sua reforma não prejudica o défice publico e que tudo é perfeitamente legal.

...

Ok, legal é mas,... como tem cara para exigir o que exige de todos nós? O senhor ministro conheçe a palavra ética?
publicado por pedrocs às 14:23
link do post | comentar | favorito
|
28 comentários:
De Anónimo a 23 de Junho de 2005 às 09:49
Ó Odiador, o nosso anfitrião toma-o apenas por odiável... Lamento.Voice ON
(http://www.vo.com)
(mailto:voice.on@hotmail.com)
De Anónimo a 22 de Junho de 2005 às 13:03
Portanto, criaste um blogódio há coisa de de dois ou três dias e achas que a gente acredita que nunca tinhas lido o Blog do Ódio? Odeio-te.macacoraivoso
(http://odio.blogs.sapo.pt)
(mailto:macacoraivoso@sapo.pt)
De Anónimo a 22 de Junho de 2005 às 01:33
Olha que engraçado tenho um blog com um título muito parecido ao deste...os conteúdos esses, são mais ou menos semelhantes!

ps- o mail não está correcto...foi só para ludibriar o sistema!O Ódiador
(http://www.blogodio.blogspot.com)
(mailto:odio@hotmail.com)
De Anónimo a 21 de Junho de 2005 às 07:04
Talvez este blog me vá odiar, mas estou a pensar concorrer com um cúmulo para os pacotes de açúcar Nicola. Cúmulo da Ironia Legal: Fátima Felgueiras pode voltar a Portugal sem ser presa preventivamente, desde que se recandidate à Câmara da cidade homónima. Não basta à Srª FF a estadia no Brasil, enquanto recebe o ordenado de Presidente da Câmara, uma vez que não se demitiu ou pediu suspensão de mandato, e afinal ainda será de novo candidata.
A continuar assim, o mais provável é que ganhe, uma vez que tem o apoio da população felgueirense, inclusivé no âmbito do processo Saco Azul. Aí, terá talvez uma outra imunidade ainda maior. E com as vitalícias de sempre pelo meio... Afinal trata-se de uma super-mulher, que protagoniza uma incrívelmente legal fuga à prisão, para voltar ao trono do seu reino. No ar, fica uma dúvida: favorecerá a Lei certos criminosos, desde que eles digam que querem voltar ao local do crime, quem sabe para o cometer novamente? Ou a questão distingue-se pelo power, pelo nível, pelo status? O Jogo das Cadeiras é que não é, pois a Fátima foi ao ar e ainda não perdeu o lugar. E, quanto a ti, não sei, Noid, mas eu julgo já ter uma raiz diferente da desta duvidosa senhora ou de outros tantos senhores, de outros tantos sacos ou tachos, e até panelas. Por mim, ficava-me pelo caldeirão e punha-os a todos lá dentro. Talvez ganhassem um pouco mais de calor espiritual e um novo gosto pela vida...Voice ON
(http://w)
(mailto:mj_grafica@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Junho de 2005 às 16:00
Sabem o que é que me preocupa MESMO? Imaginar que se fossem vocês (ou eu) no lugar destes ministros de merda, fariam exactamente a mesma coisa!! Olhávamos para o nosso umbogo e o resto bem podia arder nos incêndios florestais!! Por isso eu acho que isto nunca mais vai a lado nenhum: até as mentalidades mudarem, pela RAÍZ!NoID
</a>
(mailto:NoID@hotmail.com)
De Anónimo a 18 de Junho de 2005 às 21:02
Ó meus odiáveis bloguistas, este blog está a ficar desactualizado...
Não se fala da crise da U.E., depois dos chumbos ao referendo, com Sócrates mais uma vez a dar o dito por não dito, acabando mesmo por cancelar o nosso referendo?
Não se fala dos Parabéns ao Guterres por, ao menos no estrangeiro, fazer boa figura? Olhem que ele já é Alto Comissário!
Não se fala das comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal, com o belo do arrastão?
Ou dos incidentes que se seguiram em Quarteira?
Não se fala da Manif de hoje que, sendo contra a criminalidade , é vista, isso sim, como a favor do racismo?
Não se fala das imagens tornadas públicas sobre os assaltos na Linha de Sintra?
Não se fala da subida de imposto, que não teria sido aprovada esta semana, caso o povo não tivesse dado a maioria ao PS?
Não se fala dos 3 aumentos de combustível numa semana?
Não se fala do menino que está a ser usado como mascote publicitária pelos orgãos do futebol nacional?
Não se fala de Alberto João Jardim e a sua indecorosa linguagem? Este senhor tem mesmo ar de bastardo, para não lhe chamar outra coisa...
Ao menos que se fale no Rock in Rio 2006, afinal ainda continuamos a ter grandes eventos ou festarolas que nos fazem esquecer (e aumentam) o descalabro financeiro do país.
Não me digam que estão sem objecto de ódio?Voice ON
(http://www.mj.com)
(mailto:mj_grafica@hotmail.com)
De Anónimo a 17 de Junho de 2005 às 11:42
Eu faço bombas nos tempos livres. Serve?macacoraivoso
(http://odio.blogs.sapo.pt)
(mailto:macacoraivoso@sapo.pt)
De Anónimo a 17 de Junho de 2005 às 04:04
Quando é que se fala menos e mete-se medo aos politicós?? Quando é que se faz uma revolta ou uma greve geral ou uma ameaça qualquer que os faz baixar os impostos, meterem menos ao bolso, deixarem de mentir e fazer mais pelo dinâmica económica nacional? Foda-se (peço desculpa pela palavreta) quando é que agimos e falamos/ escrvemos menos? Hum, macaco raivoso e outros que por cá escrevem passam? Porra, acção!Vamos
</a>
(mailto:aeles@iiiii.com)
De Anónimo a 15 de Junho de 2005 às 15:10
Gostei do teu blog. Visita o meu. http://saladamista.blogs.sapo.ptColibri
</a>
(mailto:Colibriamarelo1@sapo.pt)
De Anónimo a 14 de Junho de 2005 às 17:18
O que aconteceu na praia de Carcavelos. Sintoma de revolta de uma classe e etnia marginalizadas. Escolheram mal o alvo, esta claro, roubaram os pobres. Mas o pseudo-socialista Socrates quem é que rouba ao aumentar o IVA? Onde é que estão as medidas corajosas com vista a jugular a evasão fiscal, roubalheira muito mais feroz feita ao povo?... A sociedade portuguesa, a mais desigualitaria da Europa em termos de distribuição da riqueza. Não deixa de ser curioso que se façam analogias com acontecimentos destes no Brasil, pais campeão, também, da desigualdade social. A merda é que a resposta que os verdadeiros ladrões vão dar à crise vai ser, sobretudo, policial. Atacam-se os sintomas e não as causas. Eu a eles punha camaras em todo o lado, destacava o exercito, punha tanques e artilharia pesada a vigiar os bairros da lata, que cada vez vão ser mais com a politica selvajem neo-liberal do partido socialista. Bah, todos odiosos os governos que criaram a situação que se vive agora.




aeroflot
</a>
(mailto:brunfig@hotmail.com)

Comentar post